sábado, 16 de maio de 2020

A Lua-de-Mel de Sophie Kinsella

Wook.pt - A Lua-de-Mel

Opinião:
Este livro teve um início complicado para mim, as primeiras 50 páginas foram de leitura difícil e estive a um danoninho de desistir dele.
Mas, assim que a lua de mel inicia o caso muda de figura e fiquei presa às peripécias destas duas irmãs.
Lottie é uma menina no corpo de uma mulher, tontinha e desparafusada, desiludida com o namorado e louca por casar. Mas, na verdade, quem no seu perfeito juízo casa com o ex namorado de há 15 anos atrás??? Só a Lottie!!!
Já Fliss é uma mulher sensata e determinada a travar a irmã nesta pequena loucura. E deixem me que vos diga que as artimanhas que arranja para tal são de uma inteligência brutal e cómicas como tudo. Fartei me de rir!!!
No departamento masculino, temos de tudo... Ben (o ex namorado) é do mais totó e idiota que existe. Richard (o namorado que não quer casar) é do mais fofo e romântico. E Lorcan (melhor amigo de Ben) é sexy e sensual como tudo.
Todos juntos tornaram este livro muito interessante, com situações mirabolantes que me arrancaram lágrimas de tanto rir.

Sinopse:
Lottie tinha a certeza de que Richard, o seu namorado de longa data, ia pedi-la em casamento. Mas estava enganada. Farta de esperar, decide terminar a relação. O inesperado acontece quando Lottie, ainda a recuperar da desilusão, recebe um telefonema. Do outro lado da linha está Ben, um ex-namorado com quem fizera um pacto insólito no passado. Se, aos 30 anos (ou aos 33…), nenhum deles estivesse casado, casar-se-iam um com o outro. Para Lottie a mensagem é clara: o Destino está a uni-los!
Já Fliss, a irmã de Lottie, não tem tanta certeza disso. Ela sabe que, por detrás deste aparente ato arrebatado de paixão, Lottie tem o coração partido. Mas casar com alguém que não vê há 15 anos ultrapassa todos os limites.
O problema é que o mal já está feito… A solução?
Seguir o casal até à ilha grega de Ikonos e fazer os possíveis (e os impossíveis) para impedir a consumação da união.
Fliss rapidamente percebe que contrariar o Destino não é tarefa para os fracos de espírito, algo que ela acredita não ser. Mas à medida que o seu plano avança, uma dúvida paira no ar: estará ela preparada para pagar o preço pela intromissão?

Sem comentários:

Publicar um comentário