sexta-feira, 11 de agosto de 2017

As Filhas de Eva de Louise O`Neill

Opinião:
Posso dizer que achei o livro super esquisito e ligeiramente confuso, mas muito bom... opinião esquisita,certo?
Primeiro nunca tinha lido nada deste género e é um tema meio estranho, raparigas que são "fabricadas" para mais tarde serem escolhidas por Homens para serem suas companheiras ou então concubinas, caso não sejam escolhidas como companheiras.
Segundo as raparigas são "fabricadas", mas tem vontades, sentimentos e opiniões, apesar de na escola tentarem que elas sejam um estilo de robôs...
Para mim foi difícil compreender como é que alguém fabricado é capaz de isso tudo e de ainda por cima ter filhos, se as coisas não correrem bem elas podem ser reprogramadas ou simplesmente verem-se livres delas.
Terceiro bastante bom, porque me cativou do princípio ao fim e achei um tema muito interessante, pois hoje em dia olhamos demasiado para o nosso umbigo e esquecemos dos outros.
Acho que cada vez mais somos uma sociedade egoísta e oportunista que se esqueceu do que é a união e a bondade.

Sinopse:
Vencedor do Sunday Independent Newcomer of the Year Award 2014.
Vencedor do The Bookseller YA Award 2015.
Num mundo obscuro e perturbador, as raparigas já não nascem de forma natural, as mulheres são doutrinadas nas escolas, treinadas nas artes de satisfazer os homens até estarem prontas para o mundo exterior. No final dos estudos, as melhores alunas tornam-se "companheiras" e permitem-lhes viver com o marido e gerar filhos até já não serem necessárias. Para as raparigas que ficam para trás, o futuro - como concubina ou professora - é sombrio. As amigas Freida e Isabel têm a certeza de que irão ser escolhidas como companheiras - estão entre as melhores alunas do seu ano. Mas à medida que se aproxima o ano final, isabel faz o impensável e começa a engordar… Nessa altura chegam a este ambiente protegido os rapazes, ansiosos por escolher uma noiva. Uma crítica à obsessão da sociedade atual com o aspeto e o comportamento das mulheres. Um livro ousado, arrepiante e totalmente viciante.

Sem comentários:

Enviar um comentário